Como é voar na Transavia

A Transavia é uma companhia aérea low cost (baixo custo), fundada em 1965, com base em Amsterdã e pertence ao grupo franco-holandês Air France-KLM. A companhia está presente em boa parte da Europa e realiza voos para destinos na África e Oriente Médio.

Nos últimos anos a Transavia cresceu bastante, adquirindo novos aviões e está sempre fazendo promoções interessantes, com valores a partir de 20 euros.Toda a sua frota é composta de Boeing 737 (versões 737-700 e 737-800), o mesmo modelo de aeronave que a Gol opera no Brasil.

Valores promocionais na Transavia geralmente começam na casa dos 20 euros o trajeto.

Como é voar na Transavia, a minha experiência.

Eu precisava ir de Paris para Praga e pesquisando voos pelo Google Flights, a Transavia tinha o melhor preço. Saindo de Orly, a passagem custou 25 euros, com direito a 10kg de mala de bordo. Como eu não despacharia mala, essa era a opção perfeita para mim.

A Transavia cobra por mala despachada e o valor depende da rota e do peso da mala. Você pode adicionar a bagagem despachada no momento da compra ou adicionar depois, mas caso deixe para fazer isso no aeroporto será cobrado bem mais caro, vide tabela abaixo, retirada do site da Transavia.

Como é voar na Transavia: compra da passagem

Comprei a passagem diretamente pelo site da Transavia, que é bem simples de navegar e possui versão em português, pois a companhia opera em Portugal. Após a compra eu gerei meu e-ticket pelo aplicativo da Transavia, que baixei no meu celular. Eu tinha a opção de levar impresso o e-mail que recebi com o bilhete, porém como já estava em viagem achei mais prático o e-ticket com QR code.

Tela de compra de passagem do aplicativo da Transavia e Bilhete Eletrônico com QR code.

Marcação de assento

Assim como na maioria das low cost, a Transavia cobra pela marcação de assento na tarifa básica. Eu não paguei e deixei que o sistema escolhesse randomicamente meu assento, o que por sorte foi um corredor (eu sempre prefiro corredor devido a minha altura, 1,86m).

Tela acima retirada do site da Transavia, com todos os valores de marcação de assento, por tipo de assento e tarifas.

Check in e embarque.

Peguei o Le Bus Direct para chegar em Orly e fui direto para o portão de embarque, pois não tinha mala a despachar. Fiz os trâmites de segurança, verificação do nome (passaporte x e-ticket), raio-x e aguardei o embarque.

A esquerda na foto (retirada do site da Transavia) podemos ver o gabarito para checagem do tamanho da bagagem de mão.

O embarque foi um pouco tumultuado. Alguns passageiros não respeitaram as medidas dos volumes permitidos, causando um pouco de confusão com o funcionário que realizava a leitura do e-ticket. Vale ressaltar que os funcionários fiscalizam os volumes embarcados, e caso eles tenham alguma dúvida, eles pedem para você colocar a sua mala de bordo no gabarito para checagem das medidas e peso, na porta de embarque.

Além do voo estar cheio, o embarque na aeronave foi realizado pelas duas portas, dianteira e traseira. Isso gerou uma lentidão de passageiros se apertando pelos corredores da aeronave, pois muita gente entrou por trás e tinha seu assento na frente, e vice versa.

O meu embarque foi através da porta traseira e a aeronave, apesar de nova, possuía a pintura antiga da Transavia.

A aeronave

A aeronave era um Boeing 737-800 novo, mas com pintura antiga da Transavia. Seu interior era limpo e os assentos eram em couro sintético e não reclinavam. Eu achei bem apertado o espaço entre as poltronas, tenho 1,86m de altura e meus joelhos foram até Praga encostados na poltrona da frente! A minha sorte é que meu assento foi um corredor.

Interior da aeronave: limpo e poltronas que não reclinam.

Eu tirei poucas fotos. Devido ao embarque tumultuado, o que eu mais queria era ficar sentado e quieto, esperando o voo partir. Mas a aeronave era igual a esta apresentada no vídeo do canal da Transavia, no Youtube:

Como é voar na Transavia: voo e serviço de bordo

Os comissários não eram muito simpáticos, muito menos solícitos…quase grossos! Não vi nenhum sorriso da parte deles e nem alguma atitude cordial. Até na hora do serviço de bordo e do duty free não faziam o menor esforço na simpatia.

Apesar do embarque tumultuado, o voo foi ótimo, bem tranquilo. Os anúncios foram feitos em inglês e francês. Logo depois da decolagem começaram a vender o serviço de bordo, que é todo pago, inclusive água. Depois ofereceram o serviço de duty free, do qual eu não me interessei. Para ambos os serviços as formas de pagamento são Euros ou cartão de crédito.

O serviço de bordo na Transavia é todo pago, e possui bastante opções.

Veja aqui os itens oferecidos no menu e seus preços.

Entretenimento a bordo

O único entretenimento a bordo é a revista da Transavia, chamada Enjoy! Eu dei uma passada rápida pelas suas páginas e depois me contentei em ouvir música no meu Ipod e tentar cochilar um pouco.

Conclusão

Vale o preço que eu paguei. O serviço da Transavia é bom e sem surpresas, desde a compra no site até o voo, tudo ocorreu bem. Atendeu perfeitamente a minha expectativa, mesmo com a antipatia dos comissários, o que eu não levei como ponto negativo… Vai ver eles não estavam em um bom dia!

Faça um comentário